terça-feira, 15 de maio de 2007

Shutdown...

O que é que eu faço da minha vida? Que andei eu a fazer da minha vida até agora? Terei feito as escolhas erradas só para dizer que “pronto, escolhi.”? Eu considerava-me uma pessoa inteligente, agora acho que escolhi tudo errado. Escolhi mal a área a seguir. Escolhi mal os amigos que mantive e os que abandonei pelo caminho. Escolhi mal a pessoa com quem decidi viver. Escolhi mal vir viver com ele. Escolhi mal. Escolhi mal. Escolhi mal.

Quando nos damos conta do erro, há forma de recuperar? Como faço para dizer “parem esta vida, quero sair ou voltar atrás se faz favor!”? Há forma? Digam que sim.

Sou cobarde. Cometo as escolhas por medo e obrigação e depois vejo que errei e tenho medo de mudar, medo de admitir o erro e ficar com nada. Porque pior do que mau é nada. Eu sei que não devia de pensar assim, mas é assim que sou. Tenho medo. Normalmente o medo de algo faz-nos mais fortes, mais reactivas a algo, mas a mim não. Quando mais medo tenho, mais parada fico. Estou parada no meu expoente máximo.

Neste momento sou uma pedra. Uma pedra cobarde, incompetente, medrosa e cansada.
Estou cansada.
Já não choro sequer quando me dói. Dói-me o coração, a alma, o espírito.. mas não choro.

Os vivos sentem quando o seu corpo morre e estão na passagem desta para a próxima. Será que também se sentem morrer quando é por dentro? Acho que sinto. Sinto tudo a desligar aos poucos. Ora vou tendo momentos de sofrimento, seguidos de raiva e ódio, e por fim nada. Já nem lágrimas derramo por este funeral que é só meu.

Quase que ouço uma voz de algum homenzinho pequenino a dizer “Váááá! Já deu o que tinha a dar! Vamos apagar as luzes e fechar as portas! Isto está oficialmente encerrado! Todos para fora!”

E vão-se todos embora. Fico eu. Fico eu sozinha, sentada num chão frio e cinzento de betão. Olho em volta e parece que estou num grande e velho armazém, enorme, com umas janelinhas pequeninas em cima de onde se pode ver uma claridade fraca, o suficiente para eu conseguir ter a certeza que estou sozinha.

Estou no meu coração.

E milagre. Consigo chorar finalmente.

14 comentários:

  1. Tania, fico triste que penses assim, que te sintas assim.
    A vida dá muitas voltas, umas boas e outras más.... é assim... mas acredita em ti.
    Procura bem e verás a força que tens.
    Não desista, por favor.
    Sabes, já te disse, que podes contar comigo (se quiseres, claro!).
    Os amigos são para as ocasiões. (As boas e as más...)

    Beijinhos :-)

    ResponderEliminar
  2. Que fazemos com ela Zé Carlos? Podias agarrar nela e virem até cá, já qu'ela não m'atendeu o telefone... ;)

    ResponderEliminar
  3. Pois... mas ela nem aparece no Messenger...
    Não consigo falar-lhe, já enviei um email e nada... nadiKa...
    Eu compreendo, ela está "numa negativa" e não quer "chatear" ninguém... mas... parece-me que ela precisa é de UNS AÇOITES...ah pois é, é...
    Eu fico à espera, não posso (infelizmente, fazer mais nada... :-(

    Bjs às duas ;-)

    ResponderEliminar
  4. Pois... :(

    Zé Carlos, ela nem deve ligar a net... :(
    Mandei-lhe uma msg escrita e tb não me ligou nenhuma! :(

    Filha deixa-me lá falar contigo! :P

    Beijos e beijinhos

    ResponderEliminar
  5. ola tania

    todos nos temos dias assim. de momento tambem tento parar e avaliar o que tenho feito na minha vida que escolhas fiz que me trouxeram ate aqui.

    Nao ha certo nem errado, tu tomaste decisoes que te trouxeram ao dia de hoje. de momentos podes pensar que fizeste tudo errado mas isso nao existem e so uma percecao da realidade que tens neste momento devido ao que estas a passar de momento.

    COntudo amanha sera um novo dia, e vais ver as coisas com outros olhos. por isso nao deixes que o teu corrente estado de espirito determine a tua opiniao sobre as escolhas que fizeste. toma as tuas escolhas como escolhas, e as coisas mas como licoes que tiveste que aprender. Foram so licoes que te fizeram aperceber de muita coisa e que deixaram marcas que te tornaram a pessoa que es hoje, e que amanha te servirao para nao te deixarem cair no mesmo erro.

    nao vivas do passado como se este determina-se o teu futuro. O futuro comeca hoje. se ha alguma coisa a mudar escolhe mudar hoje, e vais ver que amanha as coisas correm melhor.

    nao deixes os medos e as culpas tomarem conta do teu coracao. Nao tenhas medo de viver, de cometer erros, e bater com a cabeca na parede. se tens medo podes nunca encontrar a felicidade, pois esta tambem requere uma jornada e nem sempre por caminhos risonhos.

    fica bem
    um beijinho

    ResponderEliminar
  6. Sinto até vergonha ao ler-vos. Vergonha por ver q nem a minha coluna vertebral encontro para vos responder ou estar perto, por mais virtual q seja.

    Sou um caranguejo agora, dentro de uma concha.. e n há sol suficiente que me tire daqui.

    Ai como eu queria poder gritar..

    Obrigada a todos pelo apoio, obrigada mae, obrigada meu amigo, obrigada natty..

    um beijo

    ResponderEliminar
  7. Podias ligar o Messenger... não fazia mal nenhum... não era? ;-)

    Bjs :-)

    ResponderEliminar
  8. Podias mandar-me uma msg... não fazia mal nenhum... não era? :)

    Beijos ;)

    ResponderEliminar
  9. Admito n tenho ligado o msn e posso :| Dsculpa. Simplesmente n me apetece ligar-me a pessoas. :/

    Agora isso da mensagem sms e tal, já n podia nao. Tlm sem validade, até ao proximo carregamento, anda mudo e calado q nem para ele olho.

    Já 'tou como tu são, para mim só me irrita te-lo! Já pensei em parti-lo!

    :/

    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Passando para conhecer melhor esse espaço... parece-me muito interessante!

    Saudações!

    ResponderEliminar
  11. E depois com'é que t'oiço a voz? :P
    (P'r'o que t'havia de dar e logo agora que'eu tenh'um!)
    :)

    ResponderEliminar
  12. Lascas00:06

    Tanocas, lamento estares a passar por um mau bocado... :(

    É uma frase batida, mas como todas as frases batidas tem um grande fundo de verdade: "a vida é feita de escolhas". As grandes e as pequenas. A escolha mais importante de todas é, a meu ver, a escolha de como vamos encarar isto que é a vida... Podemos encolhermo-nos num canto (e é tão fácil desaparecermos em nós próprios, às vezes é quase masturbatório) ou podemos ir à luta. Pensar "a vida deu-me isto, que fazer?" Aprender?? Tânia, a única missão que temos neste mundo é sermos o mais felizes possível!! E ninguém te pode tornar feliz, infelizmente é um trabalho a solo esse.
    Quando te dás conta que estás na estrada errada tens três hipóteses: continuar o caminho, sentindo-te mais e mais perdida até encontrares algo de familiar; voltar atrás (não há nenhuma estrada com sentido único). Perdeste-te mas agora esse já é um caminho teu conhecido, aprendeste-lhe o mapa. Entretanto voltas ao ponto de partida, é sempre um recomeço. Ou finalmente ficar onde estás, tentar aperceber-te de como lá foste parar. Podes pedir ajuda aos transeuntes (onde estou?) uns podem ajudar-te outros não. E depois decides o caminho a tomar. Mais uma escolha, uma ievitabilidade. E lutar contra o que é inevitável é masoquismo.
    Força, força, força, força!!!!! Bjs

    ResponderEliminar
  13. Será que nunca mais vais aparecer? Será? Não acredito...

    Beijokas ;-)

    ResponderEliminar
  14. E então filhinha linda do meu coração? Nem um postezito, nem um sinalito, nem um pirulito atirado às cabeças, nadinha? :(

    Beijos e beijos e beijinhos

    ResponderEliminar

Obrigada :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...